...................................................................................................

sim, querido


vamos falar do tempo, das chuvas,
da areia, do pó. é disso que vamos falar,
não do amor ou do esquecimento ou da dor
ou da dó.

Archive

Followers