...................................................................................................

newsfaces in amsterdam




onde que eu vou, onde que ela vai

seus olhos são brilhantes, diferentes - são como feridas ardentes (de amantes)

nunca subestime uma libido acumulada na vida após os anos

é o tempo que tapa tudo mas muda nada
só se cala

o desejo nem dorme, aguarda
abre a geladeira pra refrescar a noite
a zonzeira, a vigília, a espera

mas não é freira nem coitada
- é FERA!

perdidinha e pronta pro jantar


minha santa predileta é a super maria
(a mãe mais rápida que um avião)
porque é a mais lógica hoje em dia


tenho uma lâmpada queimando na cabeça
um corpo de metal mole
e meu amor se mostra por estranhos espelhos

ah o drama da trama real (que tudo é um tremor!)
tudo erros, coisas quebradas, desejos, folhas soltas
e esse silêncio (que sem palavras não há)
e o horror de uma vida de valor que vale nada
e o aqui da idade da mente que sempre mente a idade
e o faz-de-conta do sol que brilha um meio dia
na noite fria

tem coisas que nunca se esquecem
que entram pelo vidro estilhaçando
tem coisas que espremem o coração
e só sai lágrima sangrando

é preciso muita lua nesses dias
muita força - muita bravia!

Followers