...................................................................................................

variáveis de um deandar e seus possíveis meandros



bem me faz

tenho razão se concordo comigo
mesmo quando erro estou cerrta
sou o máximo no pacto da corrupta corretagem
tão discorrida e coragenta!
pelo sim pelo não sou também
concorrida. mal perdida, contradigo:
nunca perco! egomigo! sou o acerto!

muito dura a vida, assim de perto
dura pouco a vida, assim no tempo
e sempre tenho razão no meu argumento



são paulo 2012 & mococa 2013

transparent plastic bottles filled with corks and coloured plastic caps

photo: rachel prado





a palavra é poderosa e não está prosa!



te vi na tv

então nisso
abaixo-assinei com meu alters
todos muito magnânimos mesmo!
munificentes

tive essa premonição pré-motiviva
premunindo a todos contra os somíticos mesquinhos
(dos anônimos privados, sabe?
que rafael mudo há muitos nesse mundo
sem solução)



eilandloos

lopen we rond dit eiland
eeuwig op het ijs dat ooit water was

met mijn ogen naar de hemel
(het is donker daar)
droom ik een morgenzon
denkbeeldig en onbruikbaar

we zwemmen in een oneindige nachtbaarheid
naakt en oud is mijn slag, mijn koud beklag
zo als het hoort

trillend en in cirkels
ga ik voort



ana foi pro céu sim



seus átomos poéticos
integram a massa vazia do uni-
versorversorverso

no momento é lua absoluta, me absorvendo
eu vi-vendo tudo à obscura luz dela
absolua
tanto brilho prata de riqueza pura, crua
eu tão ao seu lado e não!

pesado é o buraco
as coisas que se vão nesse vão de vida!
cada instante é só uma dissonância a mais

estava meio que brincando mas é bem assim
morrer de avião ou de onda faz parte
e da própria mão sim
ana foi pro céu sim



Archive

Followers