...................................................................................................

chego em casa e mando brasa!



quero ser amada ou enganada
(serei sua inocente adestrada)



uma vez, sentada na sala de espera, entrou um homem que começou um rap total,
poesia pura, pra assistente do médico. só depois que ele se sentou pra encarar a parede,
foi que eu percebi que não era poesia, era só doença..

pra mim foi tudo rima e ritmo, pra ele puro sofrimento.





Followers